fbpx

O Ibovespa (Bolsa de Valores do Brasil) caiu na última sexta-feira (18).

Com os investidores cautelosos diante do pior crescimento econômico da China em 27 anos e da proporção tomada pela crise do PSL (partido do Presidente Jair Bolsonaro).

Na semana, contudo, o dólar avançou 0,58% em relação ao real e a Bolsa subiu 0,86% diante de um ajuste na curva de juros.

Uma vez que as chances do Banco Central reduzir as taxas por aqui se tornaram maiores.

Política

A política também foi bastante responsável pela alta.

Pois houve aprovação unânime no Senado, deixando o caminho livre para a Reforma da Previdência.

Que vai ser votada em segundo turno na próxima 4ª feira (22).

Queda da ibovespa diante da crise da china

Privatizações

O câmbio passou a recuar forte. Com o presidente do Banco Central, dizendo que o real pode se valorizar com as privatizações.

Segundo ele. O real pode vir a se valorizar se o programa de concessões e privatizações trouxer recursos para a economia.

Mais cedo, ele afirmou ainda que ainda há espaço para os juros caírem no Brasil.

Na sexta-feira, o dólar à vista fechou a sessão com a maior queda percentual diária em mais de seis semanas, de mais de 1%, a 4,1193 reais na venda.

Demora do Brexit

Hoje (21), o dólar tinha leve alta contra o real nos primeiros negócios.

Em um início de semana marcado pela expectativa de que o acordo do BREXIT seja aprovado pelo parlamento britânico.

Bem como pelo otimismo sobre a guerra comercial entre Estados Unidos e China.

Na Europa, as bolsas operaram entre perdas e ganhos, durante a madrugada.

Mas se estabeleceram predominantemente em alta no início desta manhã, com a novela do Brexit não ter sido encerrada.

Asia

Na Ásia, as bolsas fecharam, em sua maioria, com leves altas, também com os investidores aguardando os desdobramentos do BREXIT e das negociações comerciais China-EUA.

Quer saber mais sobre câmbio e a Ibovespa, obter descontos em suas remessas, saiba que a Academia do Importador é parceira da Avanti Global.

E a semana passada terminou com a moeda americana em queda em relação ao real.

Em meio a expectativas positivas acerca das negociações comerciais entre Estados Unidos e China no exterior.

Seguindo as expectativas, na sexta-feira, a grande notícia do dia foi que Estados Unidos e China finalmente chegaram a um acordo comercial parcial.

Foi o próprio presidente americano, Donald Trump, que anunciou a novidade saindo do salão Oval:

“nós chegamos a uma muito substancial primeira fase de um acordo”.

Que ainda incluiria propriedade intelectual, serviços financeiros e compras de produtos agrícolas americanos pelos chineses.

Trump disse que a China irá aumentar suas compras do agronegócio dos EUA para US$ 40 bilhões a US$ 50 bilhões.

acordo comercial parcial entre estados unidos e china

O Acordo Comercial

“O acordo ainda tem que ser colocado em escrito. Porém isso que deve ocorrer de três a cinco semanas a partir de hoje”.

Afirmou, lembrando que essa é só a primeira fase de um acordo mais amplo.

Portanto as declarações foram dadas após o fim da reunião de Trump com o vice-primeiro-ministro da China, Liu He.

E hoje, 2ª feira (14/10), os investidores seguem animados com o acordo comercial parcial entre Estados Unidos e China.

A China quer mais conversas até o fim de outubro para acertar os detalhes da “primeira fase”.

Palavras do presidente americano, Donald Trump) do acordo comercial antes do presidente chinês, Xi Jinping, assiná-lo.

E às 10h35 (horário de Brasília), o dólar comercial registrava ganhos de 0,64% a R$ 4,119 na compra e a R$ 4,1215 na venda. O dólar futuro para novembro subia 0,3% a R$ 4,1245.

A Avanti Global é uma empresa que está em parceria com a Academia do Importador sempre oferecendo taxa zero em remessas internacionais para nossos alunos e parceiros.

O dólar fechou em queda pelo terceiro dia seguido na última sexta-feira. Com o real voltando a aparecer entre os destaques positivos nos mercados de câmbio.

A cotação acumulou na semana passada a maior desvalorização em mais de oito meses.

A queda do dólar tem sido causada pela avaliação de que a economia dos EUA começa a sentir os efeitos nocivos de uma guerra comercial com a China.

A quantidade de dados abaixo do esperado acabou reforçando apostas do mercado de que o banco central dos EUA (o Federal Reserve) precisará cortar novamente os juros.

Fato que melhoraria as condições para emergentes atraírem capital estrangeiro.

O que aumentaria a liquidez e ajudaria a baixar o preço do dólar.

Queda do dólar ultima sexta-feira 07/10/19

Corte de juros

De forma geral, os ventos parecem agora mais favoráveis à taxa de câmbio.

Além do cenário mais inclinado a corte de juros nos EUA.

A economia brasileira começa a dar sinais de recuperação, com maior dinamismo comparada a outros emergentes.

Esse quadro tende a melhorar a atração de capital.

Em meio a esperados ingressos de recursos na esteira de operações de empresas e da rodada de licitações de áreas petrolíferas. Prevista para 6 de novembro.

Nos primeiros negócios nesta segunda-feira o dólar avançava contra o real, interrompendo a sequência de três pregões consecutivos de queda.

Com agentes do mercado atentos aos avanços da reforma da Previdência no ambiente doméstico e com cautela diante das negociações comerciais entre Estados Unidos e China.

Deseja muito mais informações sobre câmbio, remessas, da uma olhadinha no site oficial da Avanti Global e saiba mais.

A solução para o câmbio da sua importação.

A Avanti Global é uma parceira da Academia do Importador oferecendo taxa zero nas remessas internacionais de nossos alunos parceiros e leitores.

Basta apenas informar que é nosso leitor ou aluno na hora da cotação.

Na última quarta-feira (18/09). O corte de juros feito pelo COPOM (Comitê de Política Monetária Brasileira) trouxe animação aos investidores brasileiros.

Porém, mostrou que o real tem o pior desempenho entre todas as moedas de países emergentes.

Isso se deve ao fato de que, quanto menor a diferença entre os juros praticados nesses países comparados aos juros dos Eua.

Menos atrativo esse país se torna para investidores estrangeiros.

No final de semana, após declarações de Donald Trump de que quer um acordo completo com a China, e não apenas um para o agronegócio.

A delegação chinesa desistiu de visitar fazendas nos EUA e o dólar começa a semana em alta.

Além disso, hoje teremos novos discursos de membros do FED (Federal Reserve System – sistema de bancos centrais dos EUA).

Completando um viés de leve pressão no cenário externo.

Corte de juros Copom - dolar 23-09-19

Corte de juros e bolsa em queda

Hoje (23/09), o presidente Jair Bolsonaro embarca para Nova York (Eua), onde fará o discurso de abertura da 74ª Assembléia Geral das Nações Unidas (ONU), amanhã.

O discurso deve ser pautado na questão ambiental.

E também na reafirmação da soberania do Brasil e dos países amazônicos sobre esta área.

Na Europa, as bolsas operam em baixa generalizada devidos aos dados econômicos ruins na região.

Quer saber mais sobre câmbio e remessas internacionais? Visite o site da Avanti Global!

Na Avanti você encontra a solução que você precisa para o câmbio da sua importação.

A Avanti é uma empresa parceira da Academia do Importador, e oferece TAXA ZERO nas remessas internacionais de nossos alunos e leitores.

Basta informar que é nosso aluno ou leitor no momento da cotação.