A História da Lacoste – O Tenista e o Crocodilo

Lacoste: das quadras de tênis para as passarelas da moda mais famosas.

As camisas Polo da Lacoste se tornaram um ícone de sofisticação e elegância.

E assim passaram a compor o visual de pessoas antenadas com as principais tendências da alta costura.

Mas você sabe como o Crocodilo se tornou o gigante que é hoje?

Entenda como um torneio de tênis mudou o mundo da moda.

Conheça a A História da Marca Lacoste

Lacoste: origem da marca

O ano era de 1927, às vésperas da Copa Davis.

A França torcia por uma vitória pouco provável em cima dos donos da casa, que tinham em seu time o lendário tenista americano Bill Tilden.

Em um dos jogos mais importantes, o técnico da equipe fez uma aposta com um de seus principais atletas.

Prometendo uma bolsa de couro de Crocodilo caso ele vencesse a partida.

O nome do jogador era Jean René Lacoste, que, depois disso, passou a ser mais conhecido por “Le Crocodile”.

O Sr. Lacoste liderou a equipe da França nos principais torneios de tênis nos seis anos seguintes.

Sendo campeão de Roland Garros, Wimbledon e Forrest Hills.

O jogador abraçou a nova denominação e passou a ostentar um pequeno crocodilo bordado por seu amigo Robert George nas camisas que usava nas quadras.

Tornando-se assim garoto propaganda da marca antes mesmo dela existir.

Sempre elegante, Lacoste chegava às partidas com um blazer azul-marinho, também adornado pelo réptil.

Camisas Lacote: primeiros modelos

Devido a uma tuberculose, Jean Lacoste precisou se ausentar das quadras e decidiu se aventurar em outra área.

Em 1933, o ex-tenista se juntou a André Gillier, dono de uma das mais importantes fábricas de roupas da época.

E fundou o La Chemise Lacoste com objetivo de produzir as camisas polo com o pequeno Crocodilo que havia popularizado durante sua carreira de atleta.

Além de modelos próprios para a prática de tênis, a marca também criou roupas para golfe e esportes marítimos.

Com esta tática, o Sr. Lacoste tornou-se pioneiro na exploração da marca como estampa.

Pois foi a primeira vez que uma grife colocou sua etiqueta do lado de fora.

Rapidamente, o crocodilo se tornou popular entre os jogadores de tênis, vendendo em torno de 300 mil camisas em 1939.

O sucesso da Lacoste se deveu à combinação de um material de qualidade com um garoto propaganda perfeito.

A Lacoste ganha o mundo e faz história

Em 1951, a empresa Lacoste começou a se expandir e passou a exportar suas peças.

Dessa vez, além dos tenistas, muitas celebridades se apaixonaram pelas camisas polos.

Entre elas, a atriz Audrey Hepburn e Jackie Kennedy, esposa de John F. Kennedy.

A década de 70 marcou a expansão do crocodilo, que passou a ornamentar diversas peças do vestuário feminino e masculino, calçados, acessórios e perfumes.

Também foi nessa época que a marca Lacoste chegou ao Brasil e abriu a primeira Boutique.

Com o passar dos anos, a popularidade da Lacoste entrou em declínio, principalmente na década de 90.

Mas tudo mudou em 2000, quando Christophe Lemaire se tornou diretor criativo da companhia.

O estilista francês modernizou a grife, mantendo a essência criada pelo Sr. Lacoste.

Foi a partir de 2002 que a grife criou novas coleções e passou a trabalhar com o tenista Andy Roddick, e os jogadores de golf Lorena Ochoa e Jose-Maria Olazabal.

Retomando seu crescimento e ao lugar de destaque entre as principais marcas.

Você ficou ainda mais fã da marca após ler sobre a história da Lacoste?

Saiba como importar produtos da marca a preços mais em conta com o curso da Academia do Importador.

2 Comentários


  1. Você esqueceu de linkar no final do post o “Curso da Academia do Importador”

    Responder

  2. gostei muio das informações que vc passou. Obrigado Felipe Barcelos. um abraço.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *