Blog Academia do Importador > Artigos > Dicas > História da Levi’s – Como a Grife foi a Responsável pela Criação do Jeans

História da Levi’s – Como a Grife foi a Responsável pela Criação do Jeans

Historia da Levi’s: A calça jeans é uma unanimidade nos guarda-roupas de homens e mulheres.

Sendo raras as pessoas que não têm ou já tiveram pelo menos uma.

Muito mais do que uma grife que trabalha com esse material.

A história da Levi’s se mistura a própria história da criação e popularização dessa peça. Que mudaria todos os rumos da moda no século XX.

História da Grife Levi’s: Como ela foi a grande Responsável pela Criação do Jeans

Na busca pelo ouro, encontraram calças

A história da Levi’s tem início em 1847. Com a imigração de Loeb Strauss da cidade alemã Bavária para Nova York.

Ao lado dos irmãos mais velhos. O jovem de apenas 18 anos começou a vender artigos como tecidos, botões, tesouras e linhas.

Quando foi descoberto ouro na Califórnia. Strauss, que já havia se naturalizado americano e adotado o nome Levi, se mudou para São Francisco.

Lá, ele abriu uma pequena loja de roupas batizada de Levi Strauss & Company com a ajuda da irmã e do cunhado.

Embora seu negócio estivesse dando certo, ele tinha dificuldades em vender alguns rolos de lona.

Foi exatamente nesse período que ouviu alguns mineiros comentando que eles necessitavam de calças que fossem mais resistentes e aguentassem o trabalho duro.

Ao pensar sobre o assunto, o empresário decidiu contratar um alfaiate para transformar as lonas em calças.

As peças eram providas de detalhes extras. Como bolsos na parte de trás para que os trabalhadores pudesse guardar o que precisavam.

O jeans Levi’s foi criado

Logo que as primeiras calças foram produzidas. O modelo fez um sucesso imediato entre os mineiros e outros trabalhadores da região, como agricultores, vaqueiros e ferroviários.

Entretanto, muitos dos novos clientes reclamavam que o tecido era rígido e desconfortável.

Além de possuir uma cor que fazia com que as peças sempre parecessem sujas.

Para atender aos pedidos da sua nova clientela, Levi foi buscar outros materiais e encontrou o serge de Nimes.

Um tecido resistente e flexível, que era fabricado na cidade de Nimes na França.

A coloração azul que caracteriza a peça veio tempo depois. Quando o comerciante decidiu tingir as calças com uma a planta Indigus.

1873: o aniversário do Blue Jean

Em 1872, Levi Strauss recebeu uma carta de Jacob Davis.

Contando que ele havia criado o processo de rebitar os cantos dos bolsos das calças com metal para deixá-los mais resistentes.

Jacob sugeriu que os dois patenteassem o processo, pois ele não tinha dinheiro suficiente para arcar com os custos.

No dia 20 de maio de 1873, os dois registraram a patente e batizaram o blue jeans como o conhecemos.

Um novo século e o recomeço na história da Levi’s

O século XX não começou muito bem para a empresa. Em 1902, morre Levi Strauss, fundador da companhia.

Quem toma a frente dos negócios são os seus sobrinhos: Louis, Sigmund Stern, Louis e Jacob.

Mas as tragédias não pararam por aí. Em 1906, tanto as duas fábricas da empresa quanto sua sede foram destruídas por um incêndio e um terremoto.

O que parecia ser o fim foi contornado perfeitamente pelos novos administradores da empresa.

Para se recuperar, a Levi’s aumentou o limite de crédito para os atacadistas. E também criou um showroom e sede temporários para que seus empregados continuassem trabalhando.

Nenhum colaborador deixou de receber salário durante esse período.

Publicidade e a Guerra

Embora a Levis’s tenha se recuperado bem dos desastres do início do século XX.

O começo da nova era não foi bom para os negócios, principalmente as décadas de 20 e 30.

A empresa chegou a trabalhar em regime de semana reduzida.

Porém, mesmo nas crises, eles não deixaram de investir 25 mil dólares em campanhas publicitárias.

No final dos anos 30, a Levis’s adotou o icônico e famoso caubói como símbolo da marca.

Porém, foi após a Segunda Guerra Mundial que a grife estourou por todo o mundo.

Os soldados americanos foram os maiores garotos-propagada da empresa.

Pois utilizavam calças e jaquetas jeans Levis’s enquanto estavam em outros países.

Proporcionando à grife sua primeira grande exposição internacional.

Explosão da Levi’s e domínio do mercado

Quando a Segunda Guerra Mundial terminou.

A procura pelas peças foi tanta que filas se formavam na frente das lojas americanas à espera da nova remessa de jeans da Levi’s.

Em 1962, ela consolidou as exportações para e Europa com a Levi Strauss Europa.

Daí para frente, as peças da grife permaneceram ligadas aos principais movimentos culturais e de moda do mundo.

A Levi’s no século XXI

Com a virada do milênio, a grife percebeu que precisava realinhar seus produtos com as novas demandas da sociedade.

Por isso, a Levi’s investiu em novas tecnologias para suas roupas.

Como o jeans que se molda ao corpo e adaptações nas próprias peças, como o “porta iPod”.

A preocupação com o meio ambiente é um dos pontos que a empresa mais tem trabalhado.

Seus principais investimentos têm sido para diminuir a quantidade de água gasta na confecção e lavagem do jeans.

Ela chegou até a lançar uma calça que não precisava ser lavada.

Sendo preciso apenas deixá-la no freezer por alguns minutos para matar todos os germes e poder usar a peça novamente.

Gostou de conhecer a história da Levi’s? Assine a nossa newsletter e não perca nenhum dos nossos posts!

 

Aproveite para ler outros artigos do nosso Blog que Possam te Interessar:

Um comentário em “História da Levi’s – Como a Grife foi a Responsável pela Criação do Jeans”

  1. alguma pessoa disse:

    legal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Descubra o segredo e aprenda a pagar menos!

Não basta saber onde comprar, tem que saber onde é que tem os produtos mais baratos. É isso que você vai encontrar neste vídeo.